quarta-feira, 30 de março de 2011

Poesia para minha namorada!...

Essa pele morena
Esse olhar apimentado
Essa boca pequena
Este homem deveras apaixonado...

Essas mãos de princesa
Essa voz aveludada,
Esse sorriso de rara beleza
Essa mulher sendo minha eterna namorada...

Esse corpo de manequim
Esses braços que irão me enlaçar,
Esse desejo de tê-la junto a mim
Esse sonho a um passo de se concretizar...

Essas vidas que brevemente se unirão
Essa felicidade criada para os mortais,
Essa morena que apoderou do meu coração
Dar-lhe-ei tantos carinhos, que dele não sairá jamais!

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 11/06/2009
Código do texto: T1644153

sábado, 26 de março de 2011

A chuva!...

Lá fora cai a chuva,
não a mansa que tanto gostamos
e apreciamos,
mas uma pesada.
Mas mesmo assim,
ela apenas serve de desculpa,
para que você se aninhe
juntinho de mim.
Sinto seu coraçãozinho
se acelerar,
se amedronta com os trovões
que rugem lá fora.
Mas se aquiete
minha doce pequena,
porque em meu peito
estás protegida,
deles.
Mas não está
do amor
que tenho por ti.
Venha, se rescoste em mim
minha doce neguinha.

(Carlos Almo, 26-03 19:23)

Não sei!...

Não sei se amei ou fui amado,
Não sei se compreendi e fui compreendido,
Não sei onde está o erro e nem o verdadeiro culpado,
Não sei por que razão tantas decepções tenho sofrido!

Não sei por que belos risos transformaram-se em tristeza
Não sei quem ouviu menos ou quem falou demais,
Não sei por que o ódio substituiu momentos de rara beleza,
Não sei por que tanta inquietude e tão pouca paz!

Não sei se houve mais tempestade que bonança
Se houve mais derrota que sucesso,
Se houve mais desânimo que esperança,
Se houve mais avanços que retrocessos...

Só sei que, o amor é bom enquanto dura,
Que as feridas, só o tempo incumbe de cicatrizar...
Que amar sem ser amado é verdadeira loucura,
Que nem todos os sonhos foram feitos para se realizar!

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 28/04/2008
Código do texto: T965547

terça-feira, 22 de março de 2011

Quero ser!....



Diante suas dúvidas quero ser a sua total certeza;
Diante suas lágrimas quero ser o lenço a enxugá-las;
Diante sua saudade quero ser o preferido do seu pensamento;
Diante sua impaciência quero ser a sua calma;
Diante a sua dor quero ser o eficaz analgésico da sua alma.

Diante seu olhar quero ser o homem capaz de fazê-lo brilhar;
Diante o seu belo sorriso quero sempre motivos proporcionar;
Diante uma noite de luar quero ser o único poeta a lhe escrever lindos versos de amor;
Diante a luz do sol quero ser o seu protetor solar;
Diante seus desejos quero mil carinhos lhe dar...

Diante um Adeus, dentro do meu peito quero lhe levar;
Diante suas quedas quero ser o braço forte a lhe erguer;
Diante seus sonhos quero ser a sua plena realidade;
Diante seus anseios quero ser a sua mais cristalina felicidade;
Diante da sua companhia quero até o último instante viver!

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 14/02/2009
Código do texto: T1439717

sábado, 19 de março de 2011

Lição de vida!...

Quando tive vontade de chorar, aprendi, devo alegrar-me da vida maravilhosa que tenho;

Quando tive vontade de fugir dos meus problemas, aprendi, o melhor caminho a seguir é enfrentá-los e resolvê-los;

Quando tive vontade de maltratar a quem me decepcionou, aprendi, o remédio para cicatrizar as feridas do coração é o perdão;

Quando tive vontade de sonhar alto, aprendi, nem tudo o que desejamos poderá se transformar em realidade;

Quando tive vontade de trair aprendi, ainda não havia encontrado a minha cara metade;

Quando estive enfermo abracei-me a Deus e aprendi, devo dar maior valor à minha vida;

Quando estive à beira da morte aprendi, ela não é o fim, mas sim o começo de uma nova vida;

Quando estive envolvido em vícios aprendi, meu corpo deve ser templo do Espírito Santo e jamais morada de satanás;

Quando fui desprezado aprendi, devo ser solidário com aqueles que me rodeiam;

Quando fui elogiado aprendi, devo ser mais humildade e menos convencido;

Quando fui injuriado aprendi, se não tenho condições de falar bem das pessoas, melhor ficar calado;

Quando fui injustiçado aprendi, antes de condenar meu próximo, devo ter provas inequívocas de seu erro;

Quando amei e fui amado aprendi, devo exercitar o diálogo e perdão, ter confiança e aceitação. Ter fé inabalável na força irresistível que brota do mais sublime dos sentimentos...

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 13/11/2008
Código do texto: T1282186

segunda-feira, 14 de março de 2011

Se estivesse ao meu lado!...

Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de amor...
Exercitaríamos o amor em toda a sua plenitude!

Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de poemas e poesias...
Escreveríamos um livro para o mundo ver o quanto nos amamos.!

Se estivesse do meu lado
Não queria ver tristeza em seu olhar...
Queria fazê-la sorrir... Mesmo se fosse obrigado piadas contar.!

Se estivesse do meu lado
Queria lhe colocar entre as mais belas flores do meu jardim...
E, contemplando seu corpo exalando perfume queria lhe dizer, és a rosa mulher que desejo para mim!

Se estivesse do meu lado
Queria mandar o frio para aquele lugar...
Você seria o meu cobertor para meus desalentos agasalhar!

Se estivesse do meu lado
A saudade não estaria a nos atormentar...
Quero você aqui e agora... Para nossa agonia se acabar!

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 03/05/2009
8
Código do texto: T157317

sábado, 12 de março de 2011

Que tristeza me dá!...

Que tristeza me dá
Quando vejo crianças
Se alimentando das sobras
Dos lixos,
Da esperança que não há

Que tristeza me dá
Das crianças que disputam
O saco fechado fétido
Na esperança de encontrar algo bom lá

Que tristeza me dá
Das crianças que dividem
Juntamente com ratos e baratas
O alimento que faltará

Que tristeza me dá
Das crianças que suplicam
Por ajuda, com olhares tremulos
E roupas sujas
E que algumas dessas
Pequenas vidas
Não verá o dia raiar
QUE TRISTEZA ME DÁ

quinta-feira, 10 de março de 2011

Te encontrar!...

Eu não pensava que existiria em algum lugar desse mundo
Um homem como você, muitas pessoas diziam que iria encontrar
Mais minha esperança era desacreditar que pudesse te ter
E meu coração não sabia outra palavra que não fosse sofrer

Lutava contra mim, relutava com meus sentimentos todos
Debatia com minha razão, fazia pouco caso da minha paixão
Eu não entendia o que realmente era amor,
O que eu poderia sentir quando encontrasse a minha emoção

Desde o instante em que tuas palavras encontraram as minhas
Fiquei a te observar, será verdade tanta beleza assim existir
Tanta doçura, tanta sinceridade, tanta confiança e lealdade
Me concedi a certeza de estar ao teu lado, de te olhar

Você tem tudo que eu sempre sonhei, tudo que eu pedi a Deus
Compôs em minha vida a música dos meus melhores dias
E me entregou ao mundo da paz, de viver a dois com sabor
Você tornou-se meu único e encantador poema de amor

terça-feira, 8 de março de 2011

Nós que não desatam!...

Gostaria ao menos uma vez,
sentar em qualquer lugar com você.
Gostaria de que o mundo parasse para
que tivéssemos todo tempo só para nós
Gostaria de falar de nossas coisas,
mas sem nenhuma crítica,
sem nenhum rancor
Gostaria de saber como andas,
como tem sido sua vida,
se tem sido feliz ou se tem chorado
Gostaria de conversar com você
como se conversa com um velho amigo
Deixando de lado tudo que não
prestou para nós.
Gostaria de ouvir sua risada gostosa,
debochando do passado
e dos erros que ambos cometemos.
Gostaria de poder estar ao seu lado despido de qualquer sentimento inútil
Gostaria de não deixar para depois
Gostaria de que ele se realizasse brevemente
È uma necessidade de minha alma desfazer
os nós que ficaram no passado
Mesmo que eu quisesse,
eles não poderiam deixar de existir,
fazem parte da minha história
Talvez, também façam parte de sua história
e estes nós não desatam sozinhos
Talvez com pouco de amizade e boas risadas
possamos enterrar nossos erros
Não sei se significa alguma coisa pra você.
mas minha consciência me cobra
Gostaria de me olhar no espelho
e sorrir para mim mesmo
Sorrir satisfeito de ter desfeito mais um nó,
dentre muitos que tenho na vida.
Que bom seria...

Eduardo Baqueiro

segunda-feira, 7 de março de 2011

Parabéns mulher!...