sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Meus silêncios!...

Tomara que eu não perca a sensibilidade e a vontade de crescer e aprender sobre os sentimentos que ainda nem sei, mesmo que os negativos tentem impedir-me.
Tomara que todas as manhãs, mesmo sem sol que é fonte de minha alegria, eu esteja pronta e preparada para entender todas as coisas que não aceito e insistem em fazer moradia em meu dia, apesar de se instalarem sem convite.
Tomara que todos os meus silêncios sejam para me fortalecer...
E que todo o amor que colore minha vida seja sempre verdadeiro, pois é ele que por tantas vezes acolhe-me em seu colo macio. E com sua força faz-me forte para não desistir.
Tomara que eu tenha sempre a simplicidade de enxergar-me, inteira, verdadeira, cheia de pequenos grandes defeitos, mas aberta aos aprendizados, mesmo que para isso sejam necessárias algumas dores, arranhões e muitos sentimentos machucados....
Tomara que minha alegria seja a cura para os momentos doloridos e sem cor.
E, assim como Guimarães Rosa,digo, "viver é rasgar-se e remendar-se".
Tomara, tomara que eu seja uma verdadeira colcha de retalhos...

Um comentário:

Manuel Luis disse...

Tomara que continues a fazer as pessoas felizes.
Tomara que esse borrego cresça rodeado de mimos.
Tomara que a vida nos traga sempre bons momentos.
Tomara que este beijo chegue aí.

Postar um comentário